Fachada de vidro: como utilizar?

  • 0
  • 23 setembro, 2015

Poucas combinações arquitetônicas conseguem unir tanta beleza e praticidade quanto as fachadas de vidro. Adaptáveis aos mais diversos estilos, elas são sinônimo de requinte e bom gosto, emprestando leveza e sustentabilidade às construções.

O uso da luz natural é hoje uma das principais tendências mundiais em decoração, não só pela economia dos recursos naturais, mas como forma de integração com o meio ambiente e conforto visual. Dos grandes edifícios comerciais do mundo às residências e sobrados, a fachada de vidro valoriza qualquer projeto, podendo ser projetada na planta original ou agregada através de reformas posteriores. Veja como utilizar as fachadas de vidro para dar ainda mais aconchego e requinte à sua casa.

Escolha o tipo certo de vidro

Os vidros laminados e laminados temperados são os mais indicados para o uso em fachadas por causa de sua grande durabilidade e resistência. Os vidros laminados, por exemplo, são compostos por duas placas unidas por uma camada intermediária de polivinil butiral, também conhecida por PVB. É um tipo de resina que, além fixar ambas as partes, também faz com que em caso de quebra os estilhaços fiquem presos nessa camada.

Justamente por isso o vidro laminado é utilizado em locais onde há risco de impacto, como para-brisas automotivos, fachadas, sacadas, claraboias e corrimãos. Além disso, ele também oferece grande conforto acústico porque a sua camada interna amortece o som vindo do exterior, e visual, bloqueando 99% dos raios UV, colaborando para maior durabilidade de tecidos como cortinas e carpetes e dos móveis em geral.

Já o vidro laminado temperado é cinco vezes mais resistente às altas temperaturas e aos choques térmicos, permanecendo inalterado em diferenças de temperaturas de até 200ºC. Tudo isso graças a um tratamento que consiste em um aquecimento gradativo em sua fabricação de até 700ºC, quando atinge um estado plástico, sendo então bruscamente resfriado. Considerado um vidro de segurança, o vidro temperado tem alta resistência a impactos e a flexões, sendo que, em caso de quebra, ele é fragmentado em pequenos pedaços pouco cortantes, facilmente removíveis.

No entanto, como ele é originado do vidro comum, também conhecido como float, ele mantém suas características em termos de transparência, paralelismo das faces e coloração. Ele é tão resistente que pode ser aplicado estruturalmente sem a necessidade de caixilhos, sendo especialmente indicado para a composição de fachadas, mas também para fechamento de áreas, como portas e janelas, guarda-corpo, box de banheiro ou para a divisão de ambientes, por exemplo.

Beleza, sustentabilidade e integração com o exterior

Há várias formas de você ter uma fachada de vidro na sua casa: você pode substituir toda a parede frontal, usar o vidro como detalhe da fachada formando uma grande claraboia, por exemplo, ou criar paredes em “L”, deixando o visual bastante sofisticado. A verdade é que são tantas as possibilidades que hoje a maioria dos arquitetos não abre mão de usar a fachada de vidro como recurso estético. Integrando o exterior com o interior da casa, ela cria uma sensação visual de amplitude, ajudando a aumentar espaços pequenos e permitindo a incidência de luz natural para o interior da casa.

Você mesmo, no entanto, pode projetar uma fachada de vidro para a reforma da sua casa. Lembre-se apenas de consultar um engenheiro ou arquiteto para atestar a segurança do imóvel em caso de remoção de paredes inteiras ou de grande parte delas, para não correr o risco de causar algum dano estrutural. Uma boa dica é combinar materiais que têm a ver com o estilo da sua casa.

Vidro, madeira e ferro são alguns dos materiais que combinam de forma excepcional com as fachadas de vidro, tanto nos imóveis rústicos quanto nos clássicos. Você também pode jogar com elementos como pedras e a própria alvenaria para compor resultados incríveis. Outra opção é a cominação de fachadas verdes com vidro temperado ou laminado: a cobertura das paredes com hera ou outro tipo de forração natural intercalado a grandes cortinas de vidro torna qualquer fachada muito mais bonita e aconchegante.

Mas não esqueça: sempre que procure sempre a orientação de um especialista para escolher o tipo de vidro mais adequado.

Quer saber mais sobre os tipos de vidro ideais para a fachada? Entre em contato com a PS do Vidro e converse sobre o seu projeto!




Deixe seu comentário abaixo

Envie uma resposta