Vidraçaria: como escolher uma para o seu projeto?

  • 0
  • 20 junho, 2017

Como escolher uma vidraçaria? Arquitetos e designers de interiores trabalham para atender expectativas muito grandes. Afinal, a construção ou reforma de um imóvel, geralmente, envolve anos de trabalho, sonhos e necessidades.

Historicamente, a relação desses profissionais com seus clientes é conflituosa. Algumas pessoas ainda não entendem o papel deles em uma obra ou pensam que eles tentarão impor seus próprios gostos no projeto. Muitas nem ao menos consideram a possibilidade de buscar um arquiteto ou designer de interiores por acreditar que não podem arcar financeiramente com os custos da execução de um bom projeto.

Para completar esse cenário, surgiu a figura do consumidor 2.0, que usa a tecnologia como ferramenta para buscar informações sobre produtos e serviços de seu interesse – tornando-se, assim, mais resistente à publicidade tradicional.

Por isso, é essencial que os profissionais exercitem qualidades como empatia, comunicação e transparência. Só assim conseguirão conquistar a confiança dos clientes e se adaptar às exigências dos novos tempos.

Mas para que arquitetos e designers de interiores tenham sucesso nessa empreitada, é preciso que vivam as ideias que transmitem em todas as etapas de seu trabalho; elas não podem se restringir ao atendimento e marketing.

Um exemplo de aspecto que precisa ser analisado com cuidado pelos profissionais são os fornecedores com os quais costumam trabalhar, já que a qualidade do serviço deles recai sobre sua imagem.

Pensando nisso, neste artigo, vamos falar sobre como escolher uma vidraçaria para os seus projetos de interiores e cumprir o compromisso de entregar o melhor resultado para o cliente. Acompanhe.

vidraçaria ps do vidro

Reputação é um bom indicativo de credibilidade

Muitos profissionais adotam o preço como o critério mais importante para a escolha dos fornecedores com os quais decidem trabalhar. – e eles não poderiam tomar uma decisão mais equivocada!

Na hora de escolher uma vidraçaria, é essencial que arquitetos e designers de interiores deixem de lado a ideia de que a saúde financeira do negócio é o único fator relevante, ou que o serviço mais caro é, necessariamente, o melhor.

Um fornecedor deve ser escolhido com o mesmo cuidado que você teria na hora de buscar um sócio ou contratar um colaborador. Ou seja: ele deve ser visto como investimento ao invés de custo.

Para acertar ao escolher uma vidraçaria e fazer um bom investimento, o primeiro passo é buscar conhecer o portfólio dela. Só assim você saberá se o fornecedor é capaz de prestar os serviços que você necessita para atender seus clientes.

Em seguida, cheque a reputação da empresa: converse com colegas de confiança que você tenha na sua área e busque por comentários sobre ela na internet.

Caso a vidraçaria em questão receba uma quantidade significativa de reclamações sobre atrasos ou má qualidade de seus produtos ou serviços, descarte-a imediatamente. Por outro lado, se você encontrar comentários negativos em pouca quantidade – como acontece na maioria dos casos –, vale a pena avaliar se os problemas não foram pontuais e tentar descobrir como a empresa lidou com eles.

Tenha em mente que a culpa pelos erros cometidos por escolher uma vidraçaria de má qualidade também será atribuída a você – o cliente não está interessado em ouvir desculpas.

Portanto, cultive uma boa imagem e se afaste daqueles que podem comprometê-la. Se necessário, faça da busca por novos fornecedores e da avaliação dos atuais uma atividade periódica.

Experiência conta na hora de escolher uma vidraçaria

Sem dúvidas, considerar as vidraçarias mais tradicionais da sua região para uma parceria de negócios pode ser uma boa ideia para garantir produtos e serviços de qualidade.

Empresas experientes já conhecem sua área de atuação há tempo suficiente para saber quais são as principais necessidades dos consumidores, os melhores materiais e as práticas mais adequadas para otimizar processos.

No entanto, é importante destacar que experiência não é um indicador absoluto de qualidade na hora de escolher uma vidraçaria. De fato, muitas empresas antigas são superadas por concorrentes mais jovens, simplesmente porque não buscam se atualizar.

Uma vez que arquitetos e designers de interiores precisam se manter informados para continuar relevantes no mercado, seus fornecedores também devem se mostrar atentos às tendências e novidades.

Mais uma vez, o portfólio de uma vidraçaria pode servir como guia para que você identifique se ela tem a expertise necessária para prestar os serviços que os seus clientes costumam solicitar.

Outra forma de analisar a experiência da empresa em seu segmento é curtir a página dela nas redes sociais e acompanhar os conteúdos que costuma publicar. Será que se alinham ao que você busca?

Caso a vidraçaria em questão cause uma boa primeira impressão e você resolva entrar em contato para propor uma parceria, vale a pena perguntar sobre a qualificação dos funcionários para a execução dos serviços.

Também é interessante questionar se a empresa tem experiência com negócios como o seu. É essencial que ela tenha todas as condições necessárias para atender alguém do seu perfil, sem maiores contratempos.

vidraçaria ps do vidro

Cumprimento das normas técnicas

Como o vidro é amplamente utilizado na construção civil, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) desenvolveu uma série de exigências para que esse material ofereça a segurança necessária. Algumas delas são:

  • NBR 16.259 – Envidraçamento de sacadas
  • NBR NM 293 – Termologia de vidro plano e dos componentes acessórios e suas aplicações
  • NBR 7.199 – Projeto, execução e aplicação do vidro na construção civil
  • NBR 14.697 – Vidro Laminado
  • NBR 14.698 – Vidro Temperado
  • NBR 14.718 – Guarda-corpos para edificação
  • NBR 11.706 – Vidros na construção civil

Você pode conferir uma lista completa das normas vigentes para o setor vidreiro no site da Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro).

Para escolher uma vidraçaria de confiança, ela precisa ter pleno conhecimento das normas técnicas e as utilizar como ponto de partida para a execução dos seus projetos. Portanto, fique atento a esse aspecto.

Profissionais que não respeitam as orientações para aplicação de vidro na construção civil acabam cometendo erros e podem ser autuados por órgãos como Corpo de Bombeiros e CREA. Em último caso, o material pode acabar pecando pela falta de qualidade ou mesmo comprometendo a segurança do seu cliente, trazendo consequências – às vezes sérias – para todos os envolvidos no projeto.

Então, procure conhecer as normas técnicas, para escolher uma vidraçaria, dê preferência para as que as respeitam. Não deixe que a falta de seriedade de um fornecedor comprometa sua credibilidade perante o cliente.

Atendimento é essencial para avaliar o comprometimento

Está convencido de que os produtos e serviços de uma vidraçaria são os melhores para os seus clientes? Aproveite para prestar atenção no modo como você é atendido: isso pode revelar bastante sobre a empresa.

Caso ela demore a retornar seus contatos, enviar materiais ou tirar dúvidas, talvez seja melhor escolher uma vidraçaria que dê atenção a esses pontos, o que pode evitar grandes transtornos no futuro. Claro que nenhum fornecedor conversará o dia inteiro com os clientes pelo WhatsApp, mas não faz sentido você estar mais interessado em comprar do que ele em vender, não é mesmo?

Se o primeiro contato causar uma boa impressão e vocês, eventualmente, chegarem a um acordo, também é importante analisar como a vidraçaria se comporta no pós-venda.

Atualmente, falamos em dois tipos de pós-venda: ativo e receptivo.

No primeiro, a empresa entra em contato para saber como foi a experiência de compra e se colocar à disposição. No segundo, o cliente usa um dos canais de atendimento disponíveis para tirar dúvidas ou solucionar problemas.

O pós-venda ativo demonstra a consideração que a vidraçaria tem por seus clientes, mas também é uma forma de melhorar processos internos e garantir a fidelização. Portanto, não se preocupe tanto com ele.

Por outro lado, o pós-venda receptivo merece muita atenção. Ao escolher uma vidraçaria, verifique se ela fornece uma quantidade razoável de canais de atendimento e se as respostas para eventuais problemas demoram muito mais que as vendas. A confiança é um fator fundamental para qualquer parceria de sucesso, para construí-la, a comunicação entre você e seus fornecedores deve ser ágil, precisa e honesta.

Ao escolher uma vidraçaria, dê preferência para aquela com a qual você possa compartilhar seus projetos de curto, médio e longo prazo, de modo que seus processos se conectem e ambos saiam ganhando.

vidraçaria ps do vidro

Qualidade de produtos e serviços

Infelizmente, o mercado vidreiro ainda sofre com a falta de conhecimento técnico. Muitos de seus profissionais não entendem o processo de produção do vidro e as características desse material. Consequentemente, inúmeras vidraçarias deixam de trabalhar com produtos de qualidade superior – que, no entanto, são cada vez mais procurados e poderiam enriquecer seus portfólios.

A qualidade do resultado de um projeto está diretamente ligada aos materiais escolhidos para sua execução, como você já sabe. Portanto, é preciso ter muito cuidado na hora de escolher uma vidraçaria.

Dê preferência a fornecedores que trabalhem com vidros temperados e laminados, que são capazes de garantir muito mais segurança, beleza e modernidade.

Os temperados passam por choques térmicos para ganhar resistência. Caso quebrem, estouram em pequenos pedaços não cortantes, e, por isso, costumam ser usados em box, portas e janelas.

Já os laminados são o resultado de misturas de vidro unidas por películas, muito usados em pisos, degraus e coberturas.  Quando quebram, se dividem em grandes pedaços que ficam grudados.

Como o vidro é um material frágil – mesmo passando por vários processos –, é essencial que a vidraçaria também ofereça armazenamento, transporte e manuseio de qualidade para garantir a sua integridade.

A qualidade dos produtos e serviços de um fornecedor é um aspecto que não pode ser discutido. Tenha sempre em mente que a satisfação dos clientes é o grande objetivo do seu negócio.

Variedade para atender às demandas dos projetos 

Arquitetos e designers de interiores precisam pensar em inúmeros aspectos para tirar um projeto do papel. Por isso, quanto mais produtos e serviços um bom fornecedor for capaz de oferecer, melhor.

Para fazer uma boa escolha, recorra, mais uma vez, ao portfólio da vidraçaria com a qual você pensa em fechar parceria e verifique se os produtos vendidos contemplam toda a obra, da estrutura à decoração. Veja o que não pode faltar:

Como o universo da decoração de interiores é movido a tendências, também é interessante que a vidraçaria demonstre preparo para assumir projetos que não sigam, necessariamente, uma linha tradicional.

Por outro lado, é recomendável não depositar todas as suas expectativas em apenas um fornecedor. Ter uma pequena variedade de parceiros à disposição pode lhe ajudar a lidar melhor com eventuais imprevistos. Às vezes, podem aparecer propostas tentadoras para que você assine contratos de fornecimento exclusivos. No entanto, os benefícios não costumam compensar a liberdade de negociar com outros fornecedores.

Em alguns casos, contratos de exclusividade podem significar até mesmo uma diminuição significativa na qualidade do serviço prestado, já que o fornecedor fica em uma situação bastante confortável.

Não deixe que seus projetos dependam inteiramente de terceiros. O compromisso com os planos e as expectativas dos clientes deve nortear todos os aspectos do seu negócio.

Possibilidade de negociação

Estabelecer uma parceria duradoura passa, necessariamente, por uma etapa da negociação. Para tanto, é preciso que você estude a situação financeira do seu negócio e veja o que é possível fazer dentro do que ela permite.

A partir daí, já é possível mapear fornecedores em potencial. Use as dicas que demos até aqui e tente encontrar pelo menos três boas opções. Assim, você evita ficar totalmente à mercê da outra parte na hora de negociar e escolher uma vidraçaria.

Também é importante estabelecer limites de condições, preços e prazos com os quais você é capaz de arcar – naturalmente, essas informações não devem ser compartilhadas com o fornecedor em potencial em um primeiro momento.

Outro ponto no qual é interessante pensar é nas vantagens que o seu negócio pode proporcionar para a empresa com a qual você negociará, de modo que o relacionamento seja mutuamente benéfico.

Por mais habilidoso que você seja em negociações, desconfie de vidraçarias que cobrem valores muito abaixo do mercado e, também, não se deixe iludir pela ideia de que cifras altas significam qualidade.

Se a empresa oferecer benefícios exclusivos para fechar o negócio e você se convencer de que essa é a melhor opção, não deixe de pedir para que ela inclua esses diferenciais no contrato; assim, será possível cobrá-los, se necessário.

Em resumo, demonstre sua intenção em construir um relacionamento sólido e descubra se a vidraçaria oferece vantagens, caso seja contratada para a prestação de todos os serviços de um projeto.

vidraçaria ps do vidro

Condições de pagamento facilitadas para o fechamento de parceria 

Geralmente, a conclusão de uma negociação de sucesso envolve a definição das formas de pagamento e dos prazos de entrega. Nessa etapa derradeira, é importante que você e o fornecedor demonstrem alguma flexibilidade.

Desconfie de vidraçarias que exigem pagamento integral antes da entrega de produtos e/ou execução de serviços. Seus clientes também não aceitariam essas condições em uma negociação, não é verdade?

A maioria das empresas trabalha com os prazos tradicionais do mercado: 30, 60 e 90 dias para pagamento. Use sua intuição e descubra se a vidraçaria em questão está disposta a conceder um tempo maior.

Também não se esqueça, ao escolher uma vidraçaria, de questioná-la a respeito de juros. O pagamento à prazo se torna bastante vantajoso sem eles, já que alivia a pressão sobre o fluxo de caixa do seu negócio.

Caso você tenha capital suficiente para fazer suas compras à vista, negocie com o fornecedor: peça descontos para optar por esse tipo de pagamento e levante a possibilidade de fazer uma compra casada.

Tenha em mente que a negociação de valores é uma prática muito comum no Brasil e, sem dúvidas, é possível conseguir descontos que abatam mais de 10% do valor original proposto pelo fornecedor.

Seja qual for sua preferência, cumpra sua parte no contrato e pague seu fornecedor em dia – esse cuidado demonstra o compromisso em manter um bom relacionamento.

Prazos de entrega para garantir a satisfação do seu cliente

Uma obra não pode ficar parada por conta de falta de responsabilidade de um fornecedor em cumprir seus prazos, certo? Então, esse deve ser um aspecto fundamental na hora de escolher uma vidraçaria!

Durante a negociação, procure entender como a equipe da empresa trabalha para respeitar os prazos estabelecidos e quais são as medidas tomadas caso aconteça algum atraso.

Outro ponto que merece atenção ao longo da negociação é se a vidraçaria se mostra disposta a flexibilizar suas operações para se adaptar aos clientes e conseguir atender às demandas deles em tempo hábil.

Se, eventualmente, você fechar parceria com uma empresa e perceber que ela é incapaz de cumprir os prazos de entrega, procure por um fornecedor que encare o próprio trabalho com mais seriedade.

Por outro lado, se nenhuma vidraçaria conseguir demonstrar que é capaz de atender aos prazos dos seus projetos, vale fazer uma autocrítica e analisar se você não está sendo excessivamente exigente.

Novamente, comunicação é fundamental para construir um bom relacionamento. Você deve informar qual é o prazo máximo de entrega para que a obra continue em andamento e a empresa deve avaliar se é capaz de cumpri-lo.

Ao escolher uma vidraçaria, dê preferência àquela que entenda suas demandas e se esforce para não deixar você na mão. Ela precisa demonstrar interesse pelo sucesso do seu negócio e pela manutenção da parceria.

vidraçaria ps do vidro

Instalação precisa ser avaliada para oferecer segurança 

Você encontrou uma boa vidraçaria, negociou o serviço de acordo com as suas necessidades e o dia da instalação do material finalmente chegou? Então, acompanhe o processo de perto para conhecer melhor o trabalho da empresa.

Uma vez que o vidro tem diversas aplicações na construção civil, leia as normas técnicas relativas ao trabalho que será executado com antecedência para saber se a instalação será feita de forma apropriada.

Vale lembrar que cada tipo de vidro e de aplicação necessita de acessórios específicos para garantir segurança total. Além disso, as peças devem ser instaladas com as ferramentas apropriadas para que não quebrem.

Antes de o profissional começar a executar seu trabalho, peça para inspecionar o vidro. Confirme se ele atende às necessidades do projeto em questão e se está em perfeito estado.

Também avalie se o profissional preza pela própria segurança empregando acessórios de proteção, como luvas e botas – esse simples cuidado pode evitar acidentes e deve ser encarado como um sinal de credibilidade.

Durante a instalação, o profissional deve demonstrar zelo com a integridade física do vidro. Manter as bordas protegidas com papelão para evitar que se lasquem é um bom indicativo da qualidade do serviço, por exemplo.

Caso seu cliente já more no imóvel em questão e a instalação envolva algum tipo de vedação – como os box, que são vedados com silicone –, pergunte pelo prazo para que o material possa ser usado normalmente.

Importante: se a instalação for realizada em um condomínio, verifique com antecedência se ele não exige uma Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). Essa é uma responsabilidade de profissionais habilitados pelo CREA.

Conclusão

Como vimos, arquitetos e designers de interiores que querem escolher uma vidraçaria parceria para os seus projetos precisam se desfazer da ideia de que o único critério relevante para essa decisão é o preço.

Tudo começa com uma boa pesquisa: peça referências a colegas de profissão, analise reputações em sites como o Reclame Aqui e analise o portfólio de fornecedores em potencial.

Em seguida, é importante avaliar se a vidraçaria preza por aspectos como bom atendimento, respeito às normas da ABNT, qualidade de materiais e variedade de produtos.

Prepare-se para o processo de negociação e discuta questões como condições de pagamento, descontos e prazos. Demonstre seu interesse em construir um relacionamento duradouro e benéfico para as duas partes.

Por fim, acompanhe o processo de instalação e preste atenção no comportamento da vidraçaria em todas as etapas do projeto. Não tenha medo de desfazer o negócio e buscar um novo fornecedor, caso seja necessário.

Presente no mercado vidreiro há mais de 30 anos, a PS do Vidro oferece experiência, qualidade e variedade de produtos e serviços a preços extremamente competitivos. Se você mora em São Paulo, não deixe de visitar uma das nossas quatro lojas e conversar com nossos profissionais sobre seus projetos: Unidade Morumbi, Unidade Vila Olímpia, Unidade Perdizes e Unidade Saúde.

A PS do Vidro também conta com uma ampla loja virtual, em que arquitetos e designers de interiores de todo o Brasil podem encomendar diferentes tipos de produtos. Não deixe de fazer o seu orçamento e nos contar um pouco mais sobre o seu projeto, adoraríamos conhece-lo.

E então, você gostou das nossas dicas para escolher uma vidraçaria de qualidade? Entre em contato com a gente e descubra como podemos contribuir para os seus projetos!

Deixe seu comentário abaixo

Envie uma resposta