7 dicas para escolher fornecedores para o seu condomínio

  • 0
  • 20 abril, 2017

Pessoas que têm a responsabilidade de gerenciar e manter um condomínio precisam contar com uma boa lista de fornecedores: empresas e profissionais de confiança, capazes de entregar produtos e serviços de qualidade, no prazo esperado e que cobrem um preço justo.

Assim, a satisfação dos condôminos é garantida, e também há a certeza de que o dinheiro do prédio esteja sendo bem aplicado. Mas como fazer esta escolha? Como identificar os melhores profissionais – como encanadores, pintores e eletricistas – e as melhores empresas – de materiais elétricos, vidros, portas, entre outros – do mercado?

Existem algumas dicas que facilitam essa tarefa de escolher fornecedores. Contamos quais são elas neste artigo, que reúne as sete ações necessárias para assegurar que os escolhidos pelo síndico sejam as melhores opções para o condomínio. Confira!

Como acertar na escolha de fornecedores para o seu condomínio?

1. Leia mais sobre a história da empresa

Hoje em dia, é muito fácil saber mais sobre uma marca ou um profissional. A maioria deles possui um site na internet, e, lá, o síndico pode buscar algumas informações valiosas sobre o potencial fornecedor.

Procure pelo link “Quem somos” (ou sessão similar), espaço dedicado a contar mais sobre a história da empresa. Além de saber o tempo que ela atua no mercado, esta é uma boa forma para descobrir como as suas atividades começaram, onde são fabricados os produtos comercializados e quais são os valores e a missão do possível fornecedor. Todos estes são fatores que influenciam na qualidade final do serviço ou produto contratado pelo condomínio.

2. Saiba qual é a experiência da empresa no serviço procurado

Além de saber mais sobre a história e a experiência da empresa de uma forma geral, na hora de escolher fornecedores, é importante que o síndico avalie qual é o conhecimento específico deles em relação ao produto ou serviço que ele precisa contratar para o condomínio.

Afinal, uma marca pode ser muito boa na fabricação de itens de metal, mas se não possui experiência na produção de fechaduras para portas externas, por exemplo, e é isso que o condomínio precisa, o mais indicado é procurar outra opção.

Esta também é uma informação que pode ser buscada de forma simples e rápida, navegando pelo site do potencial fornecedor. Basta o síndico pesquisar os menus de produtos ou serviços oferecidos.

3. Veja o portfólio de trabalhos realizados

Outro ponto importante é saber se o fornecedor está preparado para entregar produtos e serviços que correspondam ao que foi acordado na reunião de condomínio. Uma boa forma de analisar este ponto é procurando por um portfólio de trabalhos já realizados pelo profissional ou pela empresa na hora de escolher fornecedores. O síndico deve ter certeza de que o que ele vê se enquadra no perfil visual do prédio.

Se não houver um portfólio, uma alternativa é olhar por imagens de produtos prontos. Assim, também é possível verificar como é o estilo das mercadorias produzidas pela empresa, como são os acabamentos e quais as possibilidades de personalização oferecidas (para escolher cores e tamanhos, por exemplo).

4. Pesquise referências e depoimentos de clientes

Mas não basta ter certeza de que o possível fornecedor entrega produtos que correspondem ao que o condomínio precisa. É preciso garantir que ele também cumpra prazos, possui um bom sistema de entrega e que siga fielmente aquilo que foi acordado com o síndico. Dessa forma, o condomínio evita dores de cabeça no futuro.

A melhor forma de avaliar este ponto é buscando referências e depoimentos de pessoas que já contrataram os serviços ou compraram do fornecedor.

Mais uma vez, a internet é uma aliada que simplifica a tarefa. Coloque o nome do potencial fornecedor na barra de pesquisa de sites como o Google e veja se aparecem reclamações. Mas fique atento, também, para avaliar como a empresa ou profissional lidou com o problema:

  • As solicitações/reclamações dos clientes foram ouvidas e atendidas?
  • Foram oferecidas soluções que garantiram a sua satisfação no final?
  • A maioria dos consumidores afirma que voltaria a fazer negócio com a marca?

Se positivos, estes são bons sinais que atestam a qualidade do atendimento oferecido pela empresa, e pode contar pontos na hora de escolher fornecedores.

5. Avalie o atendimento oferecido nas vezes em que você contatou a empresa

O síndico também deve considerar o atendimento que ele mesmo recebeu nas interações que teve com a empresa ou profissional. É normal que sejam enviados e-mails para tirar dúvidas sobre um determinado produto, por exemplo, na fase inicial, quando o fornecedor ainda está sendo analisado. Se há demora na resposta, então, o atendimento deixa a desejar – o que é um ponto negativo.

É importante conferir se as dúvidas são esclarecidas com precisão e rapidez, se existem canais que facilitam o contato com a empresa (como um “Fale conosco”) e se as soluções apresentadas estão de acordo com os interesses do condomínio.

6. Conheça a qualidade dos materiais utilizados pelo fornecedor

É claro que também é importante checar se o fornecedor trabalha com materiais de qualidade. Afinal, o síndico deve garantir que o trabalho seja bem feito e com o resultado duradouro. Dessa forma, ele evita ter que arcar com reparos em pouco tempo.

Essa questão pode ser checada no site da empresa e também em uma conversa com o fornecedor. É muito importante registrar, por escrito, quais foram as matérias-primas acordadas na negociação, em um e-mail, por exemplo, ou no contrato, em casos de prestadores de serviços. Se necessário, também pode ser incluída a marca que deverá ser utilizada.

7. Compare orçamentos

O preço também deve entrar na análise para escolher fornecedores, mas é preciso lembrar que o custo mais baixo nem sempre é o melhor negócio. Junto a ele, devem ser analisados todos os pontos citados acima. O melhor fornecedor é aquele que oferece um bom custo-benefício para o condomínio.

Estas são dicas que ajudam a acertar na escolha de um bom fornecedor. Com elas, o síndico pode ir além das indicações recebidas de conhecidos e encontrar excelentes profissionais e empresas do mercado.

E você, conhece mais dicas importantes na hora de escolher um bom fornecedor para o condomínio ou ficou com alguma dúvida? Compartilhe nos comentários e até a próxima! 




Deixe seu comentário abaixo

Envie uma resposta